Quantas vezes a cada dia você se distrai com as mídias sociais, e-mails ou mensagens instantâneas? Segundo uma recente pesquisa de um provedor de software de e-mails sociais, a Harmon.ie, você e outras milhares de pessoas estão desperdiçando US$ 10.375,00 em produtividade a cada ano, e tudo porque nós não conseguimos nos desconectar de um chat no MSN com algum amigo, ou porque somos desviados por uma caixa de entrada abarrotada de e-mails ou porque caímos no mural viciante do Facebook com suas fotos, atualizações, mensagens e notícias das dezenas de páginas que seguimos todos os dias.

Em uma pesquisa com mais de 500 colaboradores em empresas de todos os portes nos EUA, a Harmon.ie constatou que nas empresas com mais de 1.000 funcionários, estes tipos de distrações digitais podem gerar mais de US$ 10 milhões de dólares de prejuízo por ano.

E nesta época de obsessão por mídias sociais, as fofocas no cafézinho e as reuniões inúteis não são mais os maiores desperdiçadores de tempo no trabalho. Quase 60% das distrações no trabalho atualmente envolvem redes sociais, mensagens de texto, mensagens instantâneas (MSN, Skype ou GoogleTalk) ou e-mails. De fato, navegar entre várias abas e janelas para manter os olhos em uma ampla variedade de aplicativos e sites já é por si só, uma tremenda distração.

No final, quase a metade dos empregados que responderam a este estudo disseram que trabalhavam apenas 15 minutos ou menos, sem serem interrompidos ou distraídos. Mais da metade dos entrevistados disseram que desperdiçavam pelo menos uma hora por dia, devido às distrações que esses aplicativos provocavam.

Yaacov Cohen é co-fundador e CEO da harmon.ie. Em um e-mail, ele escreveu que os resultados da pesquisa foram particularmente irônicos. “A tecnologia da informação, que foi projetada pelo menos em parte para economizar tempo, está justamente fazendo o contrário. Muitas das ferramentas das quais dependemos diariamente para fazer o nosso trabalho, também estão interferindo nessa missão. Nós estamos vendo claramente acontecer o que os psicólogos chamam de “distúrbio compulsivo online”, quando passamos cada vez mais das nossas vidas particulares para o ambiente de trabalho”.

Aqui estão as maiores distrações digitais observadas no estudo:

Email: 23%
Troca constante de janelas de aplicativos para se executar as tarefas: 10%
Atividades pessoais online como o Facebook: 9%
Mensagens instantâneas (MSN, Skype, GTalk): 6%
Mensagens SMS entre celulares: 5%
Pesquisas na Web: 3%

Além de todas essas distrações desperdiçarem o dinheiro das empresas, elas também afetam negativamente a capacidade dos indivíduos em resolver problemas com criatividade, pensar profundamente sobre questões relacionadas com o trabalho e de absorver as informações de forma eficiente, a fim de cumprir prazos, já cada vez mais apertados. Veja no infográfico abaixo, todos os números desse estudo.

 

 

As distrações digitais têm influenciado na forma como você trabalha? Nos comentários, deixe-nos saber como o Facebook, mensagens instantâneas e o e-mail dificultam ou ajudam no seu trabalho e quais as decisões que você já tomou para minimizar estas distrações.

Via: Mashable

SmartBusinessPlan

  • Acredito que as redes sociais e mídias digitais devem e podem ser usadas para potencialidades as empresas e não para bate papos sem sentido. Cada vez mais as empresas vem sentido essa necessidade e apostando em tais ferramentas. A grande sacada é transformar essas ferramentas em meios de prospecção de trabalho e de imagem, ao invés de ser apenas uma perda de tempo para os funcionários. Não adianta liberar as redes sociais e mansagers se não vai ter ganhos e lucros diretos para a empresa.