Stuxnet: Como Funciona o Vírus de Computador Mais Perigoso do Mundo

0
851

Este pode parecer um conto de ficção científica, mas infelizmente não é. Sem querer apelar para teorias conspiratórias, o mundo está bem próximo de uma Cyber Guerra (se é que já não está). No ano passado, um vírus desconhecido e altamente especializado chamado Stuxnet, simplesmente paralisou usinas nucleares Iranianas sem que nenhum anti-vírus tivesse detectado a ameaça. Explicando melhor, o Stuxnet tem como alvos, os sistemas de controle industriais, que são usados para gerenciar nada mais nada menos do que os usinas de energia elétrica, fábricas, usinas de tratamento de água e esgoto, e claro, usinas nucleares. Ele seria o primeiro vírus criado para controlar máquinas físicas.

A origem do vírus ainda é desconhecida, mas especula-se que ele deva ter sido criado por uma equipe altamente especializada, com conhecimentos profundos em automação indústrial e financiados por algum país. Não sei como está o rumo dessa investigação hoje, mas acredito que nada mais tenha sido descoberto.

Porque um empreendedor como eu, que tenho uma pequena empresa, devo me preocupar com esse vírus?

Além dos vírus comuns que já temos que nos preocupar normalmente, essa classe de vírus eleva as ameaças a um outro nível. Enquanto um vírus comum infecta seus computadores, paralisando sua produtividade por algum tempo até a limpeza, vírus como o Stuxnet se apropriam do controle de seus sistemas, sem que um anti-vírus normal o identifique, podendo controlar suas máquinas e danificá-las submetendo-as a condições limite, sem que sua interface de controle dê sequer um aviso. Foi exatamente isso o que aconteceu com as usinas Iranianas, onde os reatores foram forçados a rodar com até 40% acima de sua capacidade, o que fez com que suas estruturas rachassem. Os técnicos só perceberam isso depois do estrago feito, pois os alarmes nem foram acionados.

Salvo as devidas proporções, imagine se seus tornos começassem a girar descontroladamente e danificassem todo um lote de produtos, ou que suas recém adquiridas máquinas de bordados, controladas via computador, fossem igualmente submetidas a um limite e queimassem seus motores. Acho que chegaram a imaginar o prejuízo não é. E ainda nem falei de sistemas de controle financeiro como os de pagamentos digitais. É por isso que eu sempre digo: nunca confie em anti-vírus gratuitos. Invista em sistemas de anti-vírus profissionais. Acredite. Não é caro e valerá cada centavo. Assistam ao vídeo ;-)

Fontes: Terra e Wikipedia.

GestãoClick Gestão Empresarial