Em 2018, a Copa do Mundo FIFA adotou o VAR, o “Video Assistant Referee”, conhecido em português como “Árbitro Assistente de Vídeo”. Com essa nova tecnologia, uma equipe de árbitros, juntamente com o árbitro principal da partida de futebol, podem julgar um lance por vídeo, a partir de diferentes ângulos e usando o replay – algo que comentaristas de televisão e até mesmo torcedores já fazem há anos.

Embora seja a mais nova tecnologia no futebol, usada apenas em grandes competições, o VAR não é a única inovação no esporte. Descubra como a tecnologia vem ganhando o futebol nos últimos anos.

Do torcedor ao campo: mudanças em todas as áreas

Do torcedor ao campo

A tecnologia certamente transformou a experiência dos torcedores de futebol. Na Internet, é possível atualmente assistir a transmissões online de partidas, enquanto acompanha-se informações sobre o jogo por meio de diferentes sites. Para os espectadores que gostam de comentar o jogo, as redes sociais permitem publicar, responder e compartilhar em tempo real.

Já os apostadores podem acompanhar o jogo, fazer e alterar apostas esportivas em tempo real. É possível, ainda, acessar as mais diversas estatísticas e informações sobre diferentes jogos e times, além de encontrar dicas de apostas para hoje em sites como Betfair, com apenas alguns cliques.

Se fora de campo as mudanças são muitas, no próprio estádio a tecnologia também modificou profundamente o futebol. Nas grandes competições de alguns outros esportes, como o tênis e o basquete, as tecnologias que auxiliam o trabalho dos árbitros – e a impedir falhas humanas – já foram adotadas há muito mais tempo.

No futebol, porém, a adoção dessas ferramentas encontrou bastante resistência. A FIFA chegou a argumentar em 2010 que a tecnologia tiraria o “aspecto humano do futebol” e a sua dinamicidade. Porém, o esporte do improviso e da criatividade acabou precisando ceder às tecnologias.

As inúmeras falhas de árbitros na marcação de faltas, pênaltis e até mesmo gols em jogos decisivos pesaram mais do que a resistência dos defensores da “humanidade” do futebol. Defensores estes que aparentemente se esqueceram de que há muito tempo a tecnologia já conquistou o futebol, através de uniformes, chuteiras, bolas e até mesmo gramados cada vez mais aperfeiçoados para a prática do esporte.

Tecnologia da Linha de Gol

Tecnologia da Linha de Gol

Antes do VAR, outras tecnologias conquistaram, aos poucos, o seu espaço no futebol. Em 2014, A “Goal-Line Technology”, ou Tecnologia da Linha de Gol, estreou em uma Copa do Mundo, no Brasil, e pela primeira vez um gol foi validado na competição usando essa ferramenta.

Como o nome já indica, a Tecnologia da Linha de Gol identifica se a bola ultrapassou ou não a linha de gol, porém, isso pode ser feito por meio de diferentes métodos. A mais usada até o momento em competições oficiais é a tecnologia baseada em um conjunto de 14 câmeras conectadas a um computador.

Contudo, existem outras opções disponíveis e aprovadas pela FIFA, como a que faz uso de microchips e um campo magnético na área do gol. Esse método foi usado em 2012 no Mundial de Clubes da FIFA.

Utilizadas em outras grandes competições, como a UEFA Champions League, as novas tecnologias adotadas pelo futebol vieram para ficar. Se perderem seu espaço, será apenas porque ferramentas novas e mais eficazes surgiram.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here