Hoje é muito difícil imaginar a nossa vida sem os nossos adoráveis smartphones. Nunca liguei muito para celulares, mas um dia fiquei louco para ter um e aproveitando uma promoção, acabei comprando meu primeiro smartphone somente a alguns anos atrás, um HTC Touch com Windows CE. Deste dia em diante nunca mais larguei o meu. Recentemente fiz um upgrade para um iPhone 4 e sou louco por ele. Do momento em que eu acordo até a hora de dormir, eu o utilizo para praticamente tudo. Os aplicativos que tenho passam por despertador (com minhas músicas favoritas), leitor RSS das dezenas de sites que assino, bloco de anotações, agenda, e-mails, scanner de cartões de visitas, conversor de documentos em pdf, redes sociais, aplicativos de fotografia e de vídeo, conversores de medidas, cloud computing, dezenas de outros utilitários até aplicativos de monitoramento de terremotos (sim, adoro geologia e fenômenos naturais).

Só que bem lá no comecinho de tudo, esses celulares multifuncionais não eram tão fantásticos assim e se propunham, além de telefonar claro, a algumas aplicações bem mais básicas. O IBM Simon foi o primeiro smartphone do mundo. Embora só tenha sido lançado em 1993, o Simon foi exibido pela primeira vez como um celular conceito em 1992. Ele só incluía um calendário, catálogo de endereços, relógio mundial, calculadora, bloco de notas, e-mail e alguns jogos. Como não poderia ser de outro modo, o Simon foi um smartphone básico.

O ótimo infográfico abaixo mostra a evolução dos smartphones, desde o Simon até os mais recentes da Ericsson e da HP. Se você pensar bem, verá que a evolução destes incríveis gadgets foi mais rápida que a dos computadores pessoais. Agora é esperar até que surja mais um divisor de águas, para conhecermos os celulares do futuro.

 

SmartBusinessPlan

  • rosecleia

    adorei a imagem acima!!!
    me ajudou muito!!!