Estudos apontam que as embalagens retornáveis têm um alto índice de perdas durante o processo logístico na indústria automotiva, já que essas caixas gigantes, responsáveis por transportar peças de montagem dos veículos, podem se perder durante o processo de transporte, indo parar até em outras montadoras, gerando alto custo de reposição e podendo até parar a linha de produção.

Para resolver o problema de gestão de embalagens e racks de transporte do setor, a Reciclapac, empresa da Incubadora USP/IPEN-Cietec e uma das pioneiras no desenvolvimento de negócios voltados à indústria 4.0 no Brasil, criou uma solução de embalagens e de logística inteligentes para gestão de ativos industriais.

A solução

Trata-se de uma plataforma de Internet das Coisas (IoT), em nuvem, que, a partir de um dispositivo eletrônico instalado nas embalagens, emite um sinal de longa distância, que é captado por uma rede de antenas de conectividade das coisas, para o sistema da Reciclapac que conecta as embalagens à toda cadeia logística, entre montadoras, fornecedores e operadores logísticos.

Leia Também:  Cietec Promove Rodada de Negócios Internacional Ryme+

Por meio dessa conexão, é possível obter informações como: localização, temperatura, umidade, se o rack se moveu ou não, se a linha de produção pode ter impactos, entre outros. Com a solução, as embalagens deixam de ser um simples elemento de produção físico, tornando-se um meio de informação que acompanha o processo total da logística das embalagens, recebendo alertas de possíveis problemas.

Rogério Junqueira, CEO da Reciclapac, explica que o objetivo da plataforma é otimizar o processo logístico, reduzir investimentos em ativos e custos operacionais. A solução agrega décadas de experiência da equipe, que trabalhou na indústria automotiva, com o uso das tecnologias mais avançadas da indústria 4.0, para fazer com que os racks se comuniquem com os integrantes da cadeia produtiva. “As embalagens também estão ganhando inteligência e proatividade para eliminar gargalos na logística do setor automotivo”, afirma Junqueira.

Resultado

Com a adoção da plataforma, as empresas automobilísticas economizam até 30% na compra de racks de transporte industrial, que custam, em média, R$ 3 mil reais. Outros benefícios que essa solução traz são: redução de fretes aéreos e de embalagens descartáveis, caso seja necessário o envio da peça por transporte aéreo, e para casos em que as embalagens retornáveis não cheguem, respectivamente, além de diminuir o tempo de operação das equipes de logística e da fábrica.

Leia Também:  Cietec Recebe Seis Novas Startups Com Soluções Para O Setor de Biotecnologia e Eletroeletrônicos

A Reciclapac também desenvolveu uma embalagem de baixo custo, com muitas funcionalidades, bem como um novo processo industrial, o upcycling de embalagens, que foi implementado na MWM Motores Diesel, gerando 70% de redução de resíduos e evitando a morte de 22.000 árvores.

Desenvolvimento em empresas

Com o apoio do Senai (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial), a Reciclapac está implementando sua plataforma em grandes empresas como: General Motors, Cebrace – líder do segmento de vidros planos, e outras empresas de grande porte. A solução foi considerada pela CNI (Confederação Nacional das Indústrias) como uma das melhores, desenvolvidas recentemente, para a indústria 4.0.

A startup

Localizada na Incubadora de Empresas de Base Tecnológica USP/IPEN-Cietec, a maior fábrica de startups do Brasil, a Reciclapac é uma empresa especializada no desenvolvimento de tecnologias de embalagens para logística reversa otimizada, Embalagens Inteligentes por meio da gestão com uma plataforma inovadora de software com tecnologia de IoT e implementação de processos de Upcycling de embalagens logísticas (reúso). É uma das empresas do programa STARTOUT Brasil, de internacionalização de startups, e sua solução já é conhecida internacionalmente, em países como, Alemanha e Estados Unidos.

De acordo com Sérgio Risola, diretor-executivo do Cietec, a entidade já conta com cerca de 13 startups que desenvolvem negócios na área da Indústria 4.0. “Temos organizado esforços para atrair novos negócios que possam se beneficiar de um ecossistema já em desenvolvimento para acelerar a consolidação desse setor no País”, afirma Risola.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here