Na maioria das vezes a palavra empreendedorismo está associada ao processo extenso de ter uma ideia inovadora, fazer um plano de negócios, investir, criar um site, vender e por aí segue a lista que faz de alguém um empreendedor ou empreendedora. E essa associação da palavra com as ações necessárias está totalmente correta. Porém, com a internet é possível empreender e fazer dinheiro com o seu guarda-roupa. Isso mesmo, aquela calça que você guarda faz anos e diz que quando perder uns quilinhos usará novamente, ou aquele terno que você não gosta mais. São diversas as possibilidades que poderão ser descobertas com a nova onde de brechós online.

Quem nunca ouviu falar em brechó? Essa forma de negócio talvez seja uma das mais antigas no mercado. Vender roupas e acessórios que não são mais usados e estão em bom estado dá a possibilidade de alguém vender o que não precisa e outros comprarem algo que esteja realmente precisando por um preço muito abaixo da média. Isso pode ser uma ideia de negócio muito lucrativa, ainda mais quando se utiliza a tecnologia a seu favor.

Ao contrário do que muitos pensam, abrir um brechó online é mais fácil do que se imagina e o investimento não é tão alto assim. Caso você queira abrir seu próprio negócio na Internet e está em dúvida de onde começar, essa é uma boa ideia até mesmo para treinar. Além disso, é um negócio sustentável, que resiste e coopera com momentos de crise financeira.

Abrir um brechó de roupas pode ser também um empreendimento adicional ou um hobby. Aplicativos no celular e redes sociais dão a possibilidade de você divulgar e vender seus produtos. Nesse artigo apontaremos as possibilidades e dicas para quem gostaria de fazer parte desse mercado online, seja como empreendimento ou só para fazer um dinheiro extra com as roupas encostadas e acessórios sem usos.

Sites e Aplicativos para Brechós Online

Os Brechós Online

Essa cultura de compra e venda online para roupas ficou ainda mais conhecida e aceitável no Brasil com o site Enjoei. O conceito vintage e retrô que surgiu alguns anos atrás e segue firme e forte deu ainda mais possibilidades para que o mercado de Brechós saísse da ideia de “apenas roupas de pessoas que faleceram” para um mercado cheio de possibilidades, de troca e preços justos. Apesar de ser uma ótima opção, focado no mercado de roupas e acessórios e bastante conhecido, lembre-se que o aplicativo e site do enjoei cobra 20% de comissão + R$ 2,15 de taxa de anúncio caso seu produto seja vendido. O site e aplicativo Desapego tem a mesma função do Enjoei, mas com 17% de taxa de comissão e o frete é responsabilidade do vendedor, podendo solicitar reembolso.

Cada um tem suas condições, prós e contras. Algumas outras indicações são, por exemplo: Repassa e Garimpário.

Já o OLX e o Mercado Livre são o famoso Ebay brasileiro. Você tem uma abrangência maior de itens que são vendidos, e não é totalmente focado em usados.

Redes Sociais já são bastante conhecidas para divulgação e venda, e brechós não estão excluídos disso. Aliás, mesmo utilizando outros aplicativos e websites, é possível fazer a propaganda das suas páginas de vendas no facebook e twitter. Um exemplo de página de brechó com roupas e estilos focado nos anos 90 pra seguir é o 90s BABE Brechó.

O Mercado de Pulgas

O Mercado de Pulgas

Na Europa e Estados Unidos, a cultura de venda e compra em Flea Markets e Garage Sales, que são os mercados de pulgas e vendas na garagem de casa são extremamente comuns e aceitáveis. Em Berlim, por exemplo, todo domingo faça sol ou chuva é dia de mercado de pulgas! Um bastante conhecido por aqui toma conta de um parque inteiro, com diversas barracas e todo tipo de produto sendo vendido – de móveis, livros até roupas.

Aqui no Brasil, de acordo com o Sebrae: “o segmento de brechós já movimenta, pelo menos, R$ 5 milhões por ano. O crescimento do mercado é registrado pelo aumento da quantidade de lojas e pela ampliação das já existentes. Porém, é impossível informar um número exato porque muitos negócios estão na informalidade e outros são classificados de diferentes formas pelas juntas comerciais.” Nesse conteúdo disponível no site do Sebrae, é disponibilizado todas as informações necessárias caso o empreendedor queira montar um brechó.

Por fim, a ideia que ter um empreendimento sustentável por meio de brechós deixa claro que esse segmento está cada vez mais aceitável e crescendo anualmente no mercado brasileiro. A sociedade começa a perceber que o conceito de um guarda-roupa ideal não é aquele lotado de peças repetidas, mas sim, aquele que atende no momento presente. Esse é um segmento que junta a satisfação do cliente e do próprio vendedor, que tem a chance de ganhar dinheiro e dar uma segunda chance para alguma roupa ou acessório, realizando o desejo de comprar algo que antes poderia ser caro demais.

Lembre-se que na internet e em aplicativos é necessário ser sempre o mais profissional possível nos anúncios e deixar claro caso haja algum defeito ou manchas de guardado, por exemplo. Apesar da venda por aplicativos dar um ar mais informal ao negócio, não deixa de ser um comércio em que os clientes irão pagar, mas com a garantia de receber o produto que viram nas fotos. E ao planejar o seu novo negócio, não esqueça de fazer um Plano de Negócios e criar Objetivos SMART.

2 COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here