Concretizar uma compra em um e-commerce utilizando boleto é um processo mais lento, que pode desmotivar os clientes pela demora na efetivação da entrega do esperado produto. Essa forma de pagamento, porém, é vantajosa às lojas virtuais por ter taxas menores. Para solucionar o entrave, a fintech PagHiper, lançou uma ferramenta que identifica o pagamento logo após o depósito, antes da compensação bancária, e avisa o lojista, para que agilize a expedição do pedido.

Leia Também:  E-commerce: Fintech Traz Economia Para Pagamentos Com Boletos

Normalmente, ao emitir o boleto, o comerciante separa o produto em estoque e libera a entrega apenas com a confirmação da transação – que ocorre na madrugada posterior. A nova funcionalidade cria um passo intermediário entre os status “aguardando” e “aprovado”: o “reservado”. Ele indica que o consumidor já liberou o valor e, assim, possibilita o preparo do item para envio antecipado, o que, consequentemente, contribui para a satisfação e fidelidade do destinatário.

“Melhorar a experiência do usuário é um desafio constante aos e-commerces, e essa ferramenta veio para contribuir, solucionando a barreira do tempo de compra”, afirma Weslley Ribeiro, fundador da fintech.

Outro diferencial da funcionalidade é que o consumidor pode efetuar o pagamento em qualquer estabelecimento que aceite o documento, como bancos e casas lotéricas, sem restrição de bandeiras ou instituição financeira.

Leia Também:  Serasa Lança Serviço para Ajudar Microempreendedor a Vender Com Mais Segurança e Evitar Inadimplência

Ainda, os lojistas que têm o hábito de enviar lembretes via SMS e e-mail ou fazer telefonemas para lembrar o comprador sobre o vencimento do boleto – artifício oferecido pela PagHiper –, podem abandonar essa rotina, economizando recursos. Também há menor risco de perder a venda, caso o cliente esqueça, não tenha tempo de fazer o pagamento ou até mude de ideia. Dessa forma, diminui-se o índice de desistência e aumenta-se a movimentação da empresa.

O fundador da fintech recomenda, porém, cautela na liberação de entrega do item sem a confirmação do banco, já que há incidência – mesmo que muito baixa – de pedidos cujos pagamentos não são concretizados. “É possível que haja erros no depósito ou até pagamentos falsos, já que é difícil medir o perfil do consumidor no comércio virtual. Portanto é importante ter cautela para evitar prejuízos financeiros”, afirma Weslley. O ideal é já separar o produto no estoque quando “reservado”, para agilizar a remessa e enviar com mais agilidade.

Lançada no final de janeiro, a funcionalidade da PagHiper não tem nenhum custo adicional aos usuários da solução, que já somam quatro mil lojistas de diversos segmentos em todo o Brasil. A meta é dobrar de tamanho em 2019.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here