Começar qualquer coisa sempre tem um quê de confusão, por falta de experiência, por excesso de oportunidades, por esbanjar vontade de abraçar o mundo etc.

Da mesma maneira, começar uma empresa também significa ter de lidar com inúmeros pontos de uma só vez e, por isso, saber priorizar suas ações é algo essencial para que você não perca o foco central do seu negócio, ou não tenha perda de produtividade e gastos desnecessários.

Aproveitar o início do negócio para fazer direito é essencial, pois você se encontra num momento único da sua empresa: ela não tem nada de errado, é simplesmente perfeita! Só por não ter uma falha de projeto, ou empregados mal contratados, sua empresa já tem uma vantagem. Então use a dica abaixo da lista de Marcos, Premissas e Tarefas e aproveite-a priorizando o que importa:

Marcos

Marcos são metas de curtíssimo prazo, mas de pontos que causam impacto real e significativo na sua empresa. Uma coisa é terminar a pesquisa de mercado, conseguir o primeiro cliente, conseguir uma sede nova etc. Outra é pedir cartões de visita, organizar o escritório, encomendar móveis. Pense que quando você alcançar um marco, você vai ligar e falar “Querida(o), consegui o primeiro cliente” – isso é bem diferente de “Querida(o), pedi meus cartões de visita”.

Premissas

São as suposições que você levanta sobre a capacidade da sua empresa e sobre seu mercado, por exemplo: capacidade de produção diária, número de ligações de venda/dia, perfil do cliente foco etc. A importância das premissas é escrevê-las para poder testá-las mais tarde – só assim você conseguirá seguir bem seu desenvolvimento.

Tarefas

Tarefas são ações do dia-a-dia com dois objetivos definidos: 1- alcançar um marco; ou 2- testar uma premissa. Caso você esteja fazendo algo que não seja para nenhum dos dois, repense se você realmente deveria estar fazendo isso.

Não fique empacado no mesmo ponto: seja focado e trabalhe nas prioridades – isso é essencial para qualquer empresa, especialmente as que estão no começo.

GestãoClick Gestão Empresarial

  • Parabéns, tenho uma pequena empresa com 7 anos, no setor de prestação de serviços de informática. Relembrando a historia, verifiquei que ao começar a desenvolver a idéia de ter uma empresa, foram estes passos que executei.
    Um toque da necessidade do brasileiro também foi necessário ai vai:
    Fiz as contas das minhas necessidades baicas e reais mensais, então, antes de pedir as contas na empresa onde trabalhava a 5 anos, fui em busca dos contratos que poderiam cobrir estas despesas po pelo menos 3 meses.
    Após conseguir, verifiquei as despesas novamente, agora incluindo as novas, que eram necessárias para conseguir mais clientes e então, somente então, abrir minha própria empresa.

  • Roberson,

    Excelente, é isso mesmo, você está no caminho certo. O ideal é sempre começar uma empresa da maneira como começou. Pesquisa e planejamento no início são fundamentais e podem determinar o futuro de uma empresa.

    Abraços,

  • Ótimo texto! O ideal seria todos pensarem nisso no início das operações de qualquer negócio.
    Saber se organizar e planejar rende muito mais frutos do que sair igual um doido montando qualquer coisa de qualquer jeito.

    Até mais.

  • Com certeza, Júnior! Fazer coisas do nada normalmente tendem a dar erros básicos, compremetendo o todo até que facilmente.
    Mas é sempre legal lembrar que também ficar só planejando não leva a lugar nenhum, o negócio na verdade é fazer – enfim, existe uma dose certa de planejamento pra tudo.

    Abraços