Provavelmente vocês devem imaginar que aqui eu falo sobre os passos para fazer um plano de negócios. Certo? Errado. As perguntas abaixo ajudarão você a estruturar minimamente sua ideia e a sair do lugar sem escrever um documento formal.

Nota: uso “coisa” ao invés de produto/serviço.

1- Sua ideia causa um impacto positivo?

Para merecer o dinheiro do seu cliente, você deve fazer a vida dele melhor. Ninguém vai te pagar simplesmente porque você é “engraçadinho”, a não ser que você seja comediante.

2 – Sua empresa tem um mantra?

Não gaste tempo fazendo uma missão longa, chata e inútil, faça um mantra pra sua empresa: uma frase curta que estabelece o que ela faz. Exemplo Empreendemia: “empreendedorismo sem enrolação”.

3 – Você já saiu do lugar?

Planejar é muito importante, mas se você não tentar fazer a bola rolar, você nunca saberá se ela rola ou não. Faça testes, coloque sua “coisa” na praça e adquira feedbacks. Como diria nosso mestre Guy, “no começo: don’t worry, be crappy”.

4 – Você tem um modelo de negócios?

Saber como sua ideia vira dinheiro é essencial, por mais espetacular que ela seja, ela também precisa ser sustentável. Seja simples e específico.

4.1 – Já sabe como ganhar dinheiro enquanto sua “coisa” não gera receitas?

Lidar com produtos normalmente requer mais capital – para adquirir fundos pra financiar isso, preste um serviço ligado à área e, com isso, aumente seus contatos na área.

5 – Você tem uma lista com marcos, tarefas e premissas?

Abrir uma empresa não é só difícil conceitualmente, mas na prática também. Uma lista com esses 3 pontos visando o curto prazo te ajudará a manter tudo na cabeça e analisar o andamento da abertura do seu negócio.

6 – Você já tem um nicho de mercado?

Saiba quem é teu cliente. Depois disso, vá conversar com ele e veja se ele realmente precisa da sua “coisa” e quanto pagaria por ela.

7 – Você tem uma apresentação com 10 slides que gaste menos de 20 minutos?

Um bom empreendedor apresenta sua ideia para todos (amigo, investidor, possível sócio, empregado etc.). Não gaste o tempo dos outros falando: seja conciso e gaste o resto ouvindo.

8 – Você está disposto a contratar pessoas “imperfeitas”, mas apaixonadas pelo sua “coisa”, e pessoas melhores que você?

Ignore o irrelevante e evite uma avalanche de imbecis – leia mais aqui “Pessoas: como contratar e demitir“.

9 – Sua coisa é fácil de ser entendida e usada?

Ser simples e rápido faz com que você receba rápidos feedbacks. Além disso, não entre em pânico porque sua “coisa” é vendida para um fim não previsto, simplesmente continue vendendo e não reclame (saber o porquê pode ajudar).

10 – Os imbecis estão te desanimando?

Muitos têm medo de empreender ou mesmo não conseguem e falarão que você é igual. Não desanime, confie nos seus passos e siga em frente.

11 – Você está disposto a fazer o que é certo?

Riscos de multas, prisão ou mesmo a consciência pesada não compensam fazer coisas de forma errada/ilegal. Empreendedores têm caráter e se importam em fazer o que é certo – fazemos parte da sociedade, devemos contribuir para ela.

É isso.
Em próximos posts explicaremos mais a fundo alguns dos pontos citados aqui, como a apresentação de 10 slides, diminuição de barreiras para adoção de serviço/produto e outros.

  • ANA CLAUDIA

    GOSTARIA DE SABE SUA COMENTENTARIO SOBRE A AFIRMAÇAO ABAIXO

    !GANHADORES NAO COMPTEM COM RIVAIS ELES OS TOMAM IRRELEVANTE!

  • Olá Ana Cláudia,

    Essa sua afirmação me lembra muito o livro “Estratégia do Oceano Azul”, que explica como tornar a competição irrelevante por criar valores nunca vistos no produto/serviço entregue, ou seja, praticamente criando um novo mercado.
    Recomendo muito a leitura desse livro.

    Abraços,
    Luiz Piovesana

  • Pingback: Por Rafael Teodoro Holz « Empreendedor Capixaba()

  • Quero sabem quais são os tipos de capital que encontramos em uma empresa ?

  • Meu nome é Letícia tenho 15 anos, posso estar errada, mas eu acho que suas perguntas são supérfluas que podem ser deixadas de lado. Quanto pergunta 7 pode ser totalmente extinguida dessa lista(apresentar suas idéias a outros, isso pode fazer com que os outros invistam nas suas idéias primeiro e as roubem.)eu entendi o que quer dizer com isso, mas não está muito claro ´´você pode abrir a porta da sua casa para um visinho mas você tem que ter consciência que é ele que pode ter roubado seus talheres de prata´´
    ´´8 – Você está disposto a contratar pessoas “imperfeitas”, mas apaixonadas pela sua “coisa”, e pessoas melhores que você?´´(porque não contratar pessoas qualificadas e apaixonadas, é difícil de achar, mas não impossível.) (´´pessoas melhores que você´´ quando contratar pessoas melhores não vai ter experiência com pessoas piores é preciso certo equilíbrio na empresa (experiências ruins e boas) tem sempre que ter as duas. A pergunta 11 sim essa eu concordo plenamente.
    Sei que esse artigo é antigo, mas tinha que deixar minha opinião.