Com restrições orçamentárias severas, os municípios e estados brasileiros precisam fazer valer cada centavo e eliminar o desperdício de verbas. Lançado em julho de 2016, o Portal de Compras Públicas foi desenvolvido para auxiliar nesse objetivo, por meio de uma plataforma gratuita de gestão de processos licitatórios ágil e de fácil uso. Só em 2018, o sistema ajudou a atingir uma economicidade total de R$ 4 bilhões, centralizando oportunidades de negócios para empresas brasileiras.

O Portal é uma GovTech e funciona de maneira análoga ao Comprasnet na esfera federal. No site, empresas públicas, prefeituras, consórcios públicos e empresas do terceiro setor oferecem todas as informações pertinentes à licitação, assim como gerenciam as tomadas de preços e pregões. Também há integração dos dados com os sistemas dos compradores e órgãos de controle, o que facilita a prestação de contas e a transparência na gestão pública.

As empresas vendedoras, por outro lado, conseguem acessar e participar de processos abertos ao redor de todo o país. “A ferramenta auxilia na gestão pública com a possibilidade de gerir as licitações de forma mais eficiente, ao mesmo tempo que desmistifica e facilita a condução de negócios com entidades das esferas municipal e estadual”, explica o CEO Leonardo Ladeira.

Hoje, o Portal de Compras Públicas é utilizado por mais de 320 órgãos de 19 estados brasileiros e mais de 60 mil fornecedores. Uma fatia significativa desse número são prefeituras. De acordo com Ladeira, a startup já é o maior portal independente de licitações do país, e é utilizada pela administração de pequenas cidades com menos de cinco mil habitantes, como São João da Ponta (PA), até capitais como Palmas (TO) e Porto Alegre (RS) – a meta é alcançar 25% dos municípios brasileiros. O principal objetivo por trás da iniciativa, no entanto, é difícil de ser resumido em números: melhorar a administração do orçamento público brasileiro.

Daniel Weber, da Superintendência de Licitações e Contratos da Secretaria Municipal da Fazenda de Porto Alegre, conta que a plataforma trouxe mais agilidade para as licitações da cidade e reduziu o trabalho manual da equipe no controle dos processos. “A principal melhoria em relação às plataformas anteriores que utilizávamos é a flexibilidade e agilidade proporcionadas pela equipe técnica do Portal, que adequaram o sistema para atender demandas dos órgãos controladores internos e externos ao município”, explica.

Bilhões em oportunidades e economia

No ano passado, o Portal de Compras Públicas foi utilizado em 8.174 processos licitatórios que representaram 218.534 itens licitados. A princípio, a soma de todos esses negócios estava orçada em R$ 9,1 bilhões, mas ao fim das tomadas de preço, foram gastos R$ 5,2 bilhões. “Na prática, os órgãos gastaram R$ 4 bilhões a menos do que o esperado, um resultado significado e importante num período em que administrações estaduais e municipais sofrem para fechar a conta”, diz Ladeira.

O Portal de Compras Públicas é capaz de intermediar licitações nas modalidades de Pregão Eletrônico, Presencial, Cotação Eletrônica, Ata de Registro de Preços e Pregão Progressivo. Além disso, a plataforma disponibiliza serviços diferenciados como o banco de preços, catálogo de materiais e serviços (integrados ao Governo Federal), relatórios de economicidade e outras funcionalidades.

Para 2019 a previsão é de crescimento no valor estimado, alcançando a marca de R$ 10 bilhões em licitações.

Sobre o Portal de Compras Públicas

Plataforma de licitações para órgãos municipais e estaduais. Por meio de interface acessível e um sistema ágil, o Portal de Compras Públicas facilita a gestão de processos licitatórios. Não há custos para os órgãos públicos e as empresas participantes pagam taxa de ressarcimento de uso. Para saber mais, acesse: www.portaldecompraspublicas.com.br

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here