Tenho vontade de escrever este post já há algum tempo, mas sempre relutei porque ainda não tinha encontrado uma abordagem bacana, que não fosse ofensiva, mas que desse a real dimensão sobre o tema.

Desde sempre vemos ações não profissionais em diversas áreas por motivos variados, indo desde a falta de acesso até o entendimento de que não é necessário um especialista para executar determinadas tarefas. Com o surgimento da internet, trazendo consigo o conceito “faça você mesmo”, as coisas tem se tornado difíceis para algumas áreas, bem como profissionais justificarem suas habilidades e técnicas desenvolvidas ao longo de anos de estudo e dedicação, para chegarem à maturidade do conhecimento da área em que atuam.

Triplique Suas Vendas. Sucesso Garantido!

Com títulos e conceitos altamente envolventes, alguns “profissionais” criaram uma legião de seguidores sedentos por soluções mágicas para os seus negócios, acreditando que a mera aplicação desses ensinamentos seria suficiente para garantir o tão almejado sucesso. O que ninguém, ou poucos, contam, é que existe uma saturação de qualquer técnica, exigindo novas investidas para que os números astronômicos, ora alcançados, voltem a se mostrar.

A Novidade Tem Validade

O novo é novo por um tempo, as novas técnicas são novidade por um período, aos poucos todos vão tomando conhecimento das artimanhas utilizadas, inclusive o seu cliente, que, a partir daí, começa a se bloquear quanto a ações de marketing, e o que até o momento era extraordinário para o seu negócio, de uma hora para outra (ou não) passa a não surtir o efeito esperado.

As Técnicas Não Fazem Milagres. Os Relacionamentos Sim!

Como você, empreendedor e empresário, não buscou por uma capacitação a respeito das ferramentas, fazendo uso apenas das técnicas aprendidas sem profundidade, ou mesmo sem o conhecimento conceitual daquilo que estava sendo aplicado, se vê refém de novas técnicas milagrosas e resultados imediatistas. Porém, o seu público, aquele que é constantemente impactado por essas ações isoladas, percebe que se trata apenas de estratégia de marketing para vender, ficando claro que a empresa não está interessada em estabelecer um relacionamento duradouro com ele.

Diversas pesquisas a respeito do comportamento do consumidor indicam a necessidade das empresas se relacionarem de forma mais aprofundada, indo além da venda pela venda. E por um motivo muito simples, a concorrência. Sem desmerecer o comportamento do consumidor, que hoje é muito mais exigente, crítico e informado. Mas tudo isso só ganhou força devido a grande concorrência e oferta nos mais variados segmentos. Hoje, o consumidor não precisa ser fiel a uma empresa se não quiser, uma busca rápida na internet ele encontrará outras tantas opções, muitas vezes melhores do que aquela que costumava comprar.

O Imediatismo Cultural

É preciso entender o porquê da busca por resultados imediatos ganharem tanta atenção das empresas, deixando de observar que a cada dia cria-se uma página na sua história, imprimindo uma imagem frente aos seus consumidores e maculando a sua marca de forma, muitas vezes, irreversível. Culturalmente, nós brasileiros de forma geral, pensamos no imediato, no dia de hoje, não planejamos, tão pouco paramos para imaginar como será nossa vida ou da nossa empresa daqui a 5 ou 10 anos. Tudo parece surpresa, obra do destino ou ação divina.

Conclusão

De certo que a realidade financeira de algumas empresas não permite a contratação de um especialista, mas que as iniciativas in company sejam feitas dentro dos conceitos de cada disciplina, garantindo maior assertividade e acúmulo de boas experiências ao longo do tempo. Sua marca, seus clientes e prospects agradecem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here