Neste domingo, fui brindado com este texto de Rick Warren em meus e-mails. Mais uma ótima maneira de começar o ano. Um ano controverso que começou com uma guerra, terremotos e uma baixa, aqui mesmo, no Super Empreendedores. Mas a vida continua e devemos seguir em frente. Sempre em frente. Assim, vamos ao texto.

Albert Einstein, cientista e ganhador do Prêmio Nobel, disse certa vez:

Problemas importantes que enfrentamos não podem ser resolvidos com base na mesma forma de pensar que tínhamos quando eles surgiram. Você precisa aprender a pensar de uma nova maneira, precisa de uma ‘mudança de paradigma’.

Na esfera pessoal tenho notado que a paralisia que acomete as pessoas geralmente é resultante de uma forma de pensar igualmente restrita. Insistem em estruturar e abordar seus problemas partindo de um conjunto de pressuposições que já não se aplicam mais ou se tornaram antiquadas. É possível que essas pessoas estejam usando as mesmas técnicas de resolução de problemas que usaram com eficácia no passado, deixando de reconhecer que, por algum motivo, tais técnicas não funcionam mais.

A vida é uma contínua seqüência de resolução de problemas. Na criatividade está a chave para se descobrir como ir do ponto A ao ponto B, quando nunca antes havíamos tentado fazê-lo. É o ato de gerar novas idéias. Sem criatividade, corremos o risco de nos tornarmos obsoletos em nosso mercado de trabalho, que muda com tanta rapidez e parece ter a intenção de se reinventar continuamente.

Ao contrário do que se acredita, não há nada de misterioso em ser criativo. Não existe uma “receita secreta”. O princípio básico da criatividade consiste na combinação, de maneira original, de duas ou mais idéias conhecidas, a fim de criar uma ideia nova, diferente. Requer certa habilidade, mas você pode desenvolver e treinar-se para utilizá-lo sempre que necessário. É necessária uma tomada de consciência. “O homem inteligente está sempre aberto a novas idéias. Na verdade, ele procura por elas” (Provérbios 18.15).

1. Determine claramente qual é o problema.

O que está errado? Qual é o problema que estamos tentando resolver? Seja o mais específico possível. Problemas vagamente delineados são de solução mais problemática, pela dificuldade de se determinar o que exatamente precisa ser feito. Trata-se de problema de produção, merchandising, marketing ou gerenciamento?

2. Estabeleça uma meta específica.

O que realmente pretendemos realizar ou queremos que aconteça?

3. Gere tantas idéias quantas forem possíveis.

Quanto mais idéias melhor. Obrigue-se a relacionar opções. Forme um grupo de pessoas que exponham livremente suas idéias quanto à resolução do problema. Divirta-se com o processo criativo. Dê a si mesmo permissão para se exceder. Desafie as regras. Faça o inesperado. Disponha-se a esquecer frases como, “Nós nunca fizemos assim antes”. Use sua intuição. Faça muitas perguntas. Esqueça a “realidade” por um momento. Você pode mesmo tentar loucas associações de palavras, buscando estimular formas diferentes de pensar. Pode por exemplo perguntar: “Como este problema se parece com um elefante?”

4. Restrinja sua lista até chegar à melhor ideia.

Uma vez explorado o maior número de possibilidades e alternativas possíveis, começa o trabalho duro de eliminar uma por uma as idéias que não atingem o seu objetivo, selecionando uma única que ofereça a maior probabilidade de sucesso.

5. Parta para ação.

Aja agora! Faça! A maior parte das pessoas bem-sucedidas alcançaram sucesso com apenas uma única ideia notável.

Texto de autoria de Rick Warren, escritor e conferencista, autor do best-seller “The Purpose-Drive Life” (Uma Vida Com Propósitos).

  • Mauro do Carmo Messias

    Gosto de criar e visulizar oportunidades !

  • junior

    otimo ,gostei muito e indico com certeza a quem tiver interesse……