O mundo – todos sabemos – esta mudando e se transformando a um ritmo alucinante. Ou seja o progresso está acontecendo quer queiramos ou não. Melhor dizendo: o progresso está acontecendo e não depende de mim, nem de você.

Por exemplo GIG é a nova denominação do trabalhador do futuro. Esse novo profissional estará solto, leve e pronto para atender 24 horas, 7 dias da semana. As demandas serão locais ou remotas, de curta ou média duração e execução, estruturadas num projeto maior ou pontuais, realizadas isoladamente ou em time.

Na economia GIG o trabalhador do futuro terá não uma, mas meia dúzia de habilidades nucleares. Click To Tweet

A economia GIG ou o trabalhador do futuro terá não uma, nem duas especializações. Ele será uma espécie de operador com competências mais largas, com cerca de meia dúzia de habilidades e capacidades nucleares. E serão essas competências que lhe darão uma reputação em destaque – pontuada na rede e pública. O trabalhador GIG será a grande força da economia do futuro. E certamente você será um deles!

O trabalhador GIG será a grande força da economia do futuro.

E o que devo fazer hoje? O que realmente importa agora é que se queremos participar desse progresso devemos começar a mudar. Comece a mudar na cabeça – na mente, no jeito de pensar. Se prepare porque as mudanças serão radicais. A começar pelo seu trabalho.

Veja a seguir as grandes quebras de paradigma a respeito de carreira e emprego. É por esse motivo que de cara lhe digo: o GIG veio para ficar.

1. Carreira de Muitos Anos na Mesma Empresa Já Era

Sim as medidas de ‘turn-over’ e a troca constante de crachás na vida do bom e feliz profissional não mais será uma raridade. Quando o RH analisar currículos de jovens de 30 e poucos anos e constatar que o cara não atuou em pelo menos 10 empresas – será motivo de torcer o nariz e pensar: “esse cara não mudou o suficiente”.

2. Diplomas e Atividades Centradas no Ensino Perderão Peso

Educação Sem Limites na Economia GIG

Sim o que vai valer não é se lhe ensinaram, mas sim o que você aprendeu. E mais importante do que o ensino estruturado, será o aprendizado informal e real. E isso não é pouca coisa. O volume de oportunidades disponíveis – totalmente gratuitas – para se sair da ignorância e alcançar patamares interessantes de conhecimento, é simplesmente fantástico. E sem contar se você consegue ler e compreender a língua inglesa. Os ganhos serão exponenciais.

3. Planejamento Rigoroso de Carreira é Uma Rua Sem Saída na Economia GIG

Sim, o planejar no que e como vou trabalhar será para os fracos. Os fortes sabem que o mar estará mais para surf do que pedalinho. E daí precisamos entender o que é visão sistêmica e planejamento de cenários. Combinar com os russos (da famosa frase de Garrincha) significa parceria, negociação, flexibilidade, team work e frio na barriga.

Os fortes sabem que o mar estará mais para surf do que pedalinho.

4. Contexto Livre de Risco Será Coisa da Antiguidade

Os Novos Paradigmas na Economia GIG

Sim, em pouco tempo estaremos rindo das histórias do passado: meus avós tinham estabilidade; meu tio usufruiu do seguro desemprego; vixe, como era difícil dispensar um funcionário; naquela época a CLT era extremamente paternalista. E por que digo isso? A economia GIG vai descartar quem se fia no emprego padrão do passado.

5. Hierarquia, Chefia e Gerência Serão a Nova Gripe Espanhola

Sim, para evitar uma epidemia com efeitos mortais nas entranhas da organização, as estruturas estarão se vacinando do que antes era considerado o máximo da boa administração. Os anti-corpos terão como princípio ativo: rede, cumplicidade, a força dos iguais, colaboração.

CredMiner

Esta lista pode aumentar – mas é quase certo que no futuro próximo outra mudança aconteça. Essas pequenas listas cairão em desuso e serão substituídas por narrativas mais densas e profundas. E estilo de leitura também mudará. Vixe! Como será constante essa inconstância.

Ainda não entendeu o que é a economia GIG? Então comece por aqui: A Economia GIG Está Chegando! Veja O Que Vai Mudar Nas Relações de Trabalho e na Sua Empresa.

2 COMENTÁRIOS

  1. Na essência é o exercício criativo dos saberes e habilidades colocados a disposiçāo no mercado das necessidades das pessoas físicas e jurídicas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here