O processo de escolha dos melhores parceiros na China (fornecedores, trades, etc) deve ser realizado com muito cuidado por se tratar de um processo estratégico para o seu negócio. Nós temos um time de profissionais que vão de engenheiros, auditores, tradutores para fazer esse trabalho aos nosso clientes recorrentes.

Apesar da importância, sempre recebemos contato de empresários que tiveram problemas com um fornecedor e precisam de ajuda, por isso resolvemos contar nossa estratégia aqui e dizer o que muitas consultorias não falam. Então, se você já importa da China ou está avaliando iniciar importações da China, leia esse post com atenção!

1. Crie uma Lista de Fornecedores Confiáveis

Comece montando uma lista de possíveis fornecedores, que você pode pesquisar na internet, ou contratar uma empresa que tenha experiência para já fazer toda a validação para você.

Leia Também:  Como Transformar Sua Empresa em Uma Importadora

Lembre-se que o especialista no produto sempre será você e como é importante estabelecer padrões do produto e fornecedor. Após definir essa lista você pode começar a escolher as melhores opções.

2. Aprenda a Fazer Perguntas

Faça as perguntas certas. Questionar é crucial, mas que tipo de perguntas você deveria fazer?

Basicamente, você deve fazer perguntas como:

  • Qual a reputação da empresa no mercado?
  • Qual o seu processo fabril?
  • Que tipo de matérias-primas são utilizadas no produto?
  • Que experiência a empresa tem no mercado e seu tempo de atuação no ramo?
  • Qual o seu histórico?
  • Como ela se comunica com os clientes?

3. Exija Informações Detalhadas Sobre Seus Pedidos

Certifique-se sobre o seu pedido. Peça informações sobre a quantidade mínima a ser produzida para o pedido de importação, o tempo de produção, valores e formas de envio, opções de amostra e etc.

Essas são as principais questões que você deve encontrar. Analise a média das respostas entre todos os fornecedores e suspeite de prazos e valores muito abaixo da média.

4. Sempre Peça Referências

Peça referências. Entre em contato com alguns dos clientes com os quais seus possíveis fornecedores trabalham ou trabalharam em algum momento. Você terá uma boa ideia de como será se optar por trabalhar com eles. Seja direto e pergunte se eles recomendariam o fornecedor e o produto fabricado por ele.

Leia Também:  Como Avaliar Preços e Valores No Comércio Exterior

5. Verifique Suas Certificações

Verifique as certificações e as classificações do fornecedor. Fabricantes respeitáveis terão presença em plataformas B2B bem conhecidas ou terão sites próprios bem organizados em diversas línguas. Faça alguma pesquisa e descubra que tipos de certificações eles têm e as classificações que receberam nestes marketplaces.

Examine qualquer outra coisa que indique a qualidade: quantos anos eles estão no negócio, a quantidade de transações que concluíram e com que tipo de empresa trabalharam antes (empresas mais conhecidas e com presença estabelecida são ideais).

Empresas de consultoria como a Guelcos, possuem acesso às bases do governo chinês para estudar a reputação e análise de idoneidade das empresas chinesas, o que é crucial antes de iniciar as primeiras negociações.

CredMiner

6. Prepare-se Para Negociar Volume

Quantidades mínimas de pedido são comuns com produtos manufaturados. Esteja preparado para negociar os pedidos mínimos e observe a média do setor. Quando você negocia abaixo das quantidades mínimas de um fornecedor, ele pode muitas vezes recusar o seu pedido ou praticar valores bem acima da média do mercado.

No entanto, as fábricas têm motivos diferentes para ter esse pedido mínimo. Muitas vezes é porque há muito trabalho inicial envolvido, não porque eles querem compradores maiores. Compreenda como funciona a produção do produto que deseja importar antes de questionar cotas.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here