De acordo com dados de pesquisa do Institute for Women’s Policy Research (IWPR), a
disparidade salarial entre os gêneros diminuiu na última década e houve um crescimento para as mulheres. Os homens continuam tendo salários mais altos que as mulheres. O salário médio feminino em 2017 correspondia a 85,1% do salário de um homem. Em 2016, a renda feminina representava 84,4% da renda masculina e, em 2015, 83,43%.

Vários fatores influenciam negativamente a luta por salários justos para as mulheres, como o fato de trabalharem em período parcial após a gravidez, perderem a empregabilidade após a chegada de seus filhos, estão mais ausentes no local de trabalho devido a enfermidade destes, problemas com a creche. São os motivos que as levam a contínuas interrupções na carreira.

Leia Também:  As Mulheres Executivas e a Solidão

As mulheres também são vítimas de discriminação direta sofrida pela identificação de gênero como sendo menos inteligente ou menos ágil, até mesmo o sexo “frágil”, enquanto os homens não precisam lidar com esses rótulos.

Com isso em mente, a Corporação de Desenvolvimento Econômico da Cidade de Nova
York (EDC) tomou a iniciativa de treinar mulheres para negociar aumentos salariais. A ideia é fornecer um meio para as mulheres se desenvolverem na arte da negociação, aumentando as habilidades de persuasão e argumentação.

Leia Também:  Por Que Há Poucas Mulheres em Cargos de Liderança

Acredita-se que treinar mulheres para negociar salários mais altos “é uma maneira de agir mais deliberadamente para eliminar disparidades de salários”, disse Kim Chrejas, presidente da Associação Americana de Mulheres Universitárias (AAUW). Em 2018, a AAUW treinou quase 100.000 mulheres.

Estudos recentes mostram que as mulheres solicitam aumento tanto quanto os homens, mas elas não são tão assertivas em suas propostas. Pesquisa publicada pela Harvard Business Review no ano passado chegou a uma conclusão semelhante.

As mulheres estudam mais que os homens; estudos conduzidos pelo centro de pesquisa do Census Bureau dos EUA descobriram que, nos Estados Unidos, 9% das jovens mulheres americanas têm mestrado, doutorado ou graduação, em comparação com 6% dos homens.

Leia Também:  5 Dicas de Como As Mulheres Podem Empreender com Sucesso

Treinar as mulheres para desenvolver técnicas de negociação pode ser uma grande ajuda no combate às discrepâncias salariais. Ajudar as mulheres a entender o que querem e como chegar lá é um desafio que devemos enfrentar ao trabalharmos para reduzir as disparidades salariais entre homens e mulheres.

Saiba mais sobre as realidades financeiras e as preocupações das mulheres, além de
dicas para transformar seu futuro financeiro. Participe do eChapter de Kia Wells, ‘Seu
Orçamento Sensato’.

Texto original desta autora em Inglês, você pode ler aqui.

2 COMENTÁRIOS

  1. Excelente conteúdo apresentado, deveria no meio corporativo ter mais respeito entre as pessoas pq a equipe só tem a ganhar com a somatória de todos os envolvidos.
    Um ponto de relevância é que já tem hoje em dia Escolas ensinando o empreendedorismo para que se desenvolva e tenham sua própria empresa.
    Contudo,mas um artigo muito bem colocado e com pontos de reflexão.
    Parabéns Ana Paula Marçal.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here