Os executivos da Dzyon S/A, uma empresa de desenvolvimento de software de gestão empresarial sediada em São Paulo, começaram a observar uma situação paradoxal em uma inquietante quantidade de clientes de seus sistemas de ERP: as empresas vinham deixando parte dos programas ociosos justo quando mais necessários, dado o recrudescimento da crise econômica no Brasil.

“Com os mercados em baixa ou oscilando loucamente, abandonar as informações gerenciais geradas pelos sistemas de ERP não tem sentido”, diz a CEO da Dzyon, Francine Nonaka, “o que acabou acendendo luzes amarelas nos nossos painéis: por que os clientes vinham abrindo mão de algo que poderia ajudá-los a melhor navegar em mercados nervosos?”.

Leia Também:  Empresas investem cada vez mais em ERP

A resposta veio por intermédio de consultas mais detalhadas feitas por executivos da Dzyon com clientes de empresas de pequeno, médio e grande portes que mais deixavam ociosos sistemas de controles contábeis, fiscais e de RH, entre outros. Com o agravamento da crise, e o consequente enxugamento dos quadros de funcionários, as empresas vinham “deixando para amanhã” as operações de gerenciamento sob a desculpa verdadeira de falta de pessoal.

A descoberta acabou gerando uma nova linha de soluções na Dzyon, que passou a agregar mais serviços finais a seus sistemas de ERP. A empresa está passando a operar, total ou parcialmente, os softwares gerenciais instalados nos clientes com dificuldades, inclusive fazendo as obrigações legais, os controles e recolhimentos referentes a folha de pagamentos, a gestão contábil e dos departamentos fiscal e financeiro, incluindo emissão de notas fiscais e controle de faturamento.

Leia Também:  Empresa Vai Manter Emissor de NFe Gratuito

Ao levar a equipe Dzyon a operar o sistema instalado no cliente é possível otimizar o serviço e gerar informações de qualidade, de forma integrada, nos departamentos ou áreas mais afetados, transferindo essas operações do ERP como back office. “Estamos gerando ‘cases’ internos que ajudam a economizar, a tornar mais previsível o cenário do mercado e a evitar prejuízos com erros de pagamentos de impostos ou de geração de notas fiscais”, afirma Francine. “Além disso, o cliente não precisa se preocupar em treinar e capacitar funcionários, uma vez que a responsabilidade é compartilhada”.

Os serviços de back office de sistemas de gestão corporativa já operam em mais de 15 clientes corporativos, usando em partes da companhia o suporte da equipe da Dzyon. A ideia da empresa é aumentar a oferta do serviço a partir de agora.

“Terceirizar o back office é uma nova cultura que nos gera muita satisfação porque podemos apoiar a gestão de negócios do cliente, utilizando nossa melhor ferramenta e extraindo o máximo de seu potencial para o crescimento de ambos”, diz a CEO da Dzyon.

Com mais de 20 anos de mercado, a Dzyon S/A especializou-se no desenvolvimento de softwares de ERP modulares e sob medida para PMEs e grandes companhias.

Atualmente, há sistemas Dzyon em operação em mais de três mil empresas, a exemplo de Mitsubishi, Delphi, Yamá, Vinícola Góes, Itallian Hair e Kim Pães, entre outras. Na web, a companhia brasileira de tecnologia e desenvolvimento de software com foco em gestão empresarial e suporte às áreas fiscal e contábil de negócios está em www.dzyon.com.

Sobre a Dzyon

A Dzyon S/A é uma empresa de desenvolvimento de software com foco em gestão empresarial e suporte às áreas fiscal e contábil de negócios. Seus produtos incluem soluções modulares e inovadoras como sistemas de ERP de rápida implantação e aplicações na nuvem para emissão de Nota Fiscal Eletrônica e gerenciamento integral de processos em pequenos e médios empreendimetos. Há mais de 20 anos no mercado, a Dzyon atua com produtos e serviços customizados para companhias de todos os portes nos segmentos de indústria, comércio e serviços.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here