Sabemos o quão importante é estabelecer metas, tanto na vida pessoal quanto na profissional. Pensamos nisso principalmente nessa época de véspera de Natal e Ano Novo.

Apesar de faltar ainda um tempinho até 2017 chegar, começamos a pensar nas possíveis mudanças ou o que poderíamos fazer melhor. E é aí que falhamos. Deveríamos ter esse tipo de pensamento diariamente, ou pelo menos revisar nossas metas e estratégias toda semana. Escrevemos sobre isso no final do ano passado, leia aqui.

A realidade nos mostra que a maioria dos objetivos de Ano Novo falham logo no início de janeiro, por isso, temos que perguntar: O que está acontecendo de errado? Por que as pessoas não seguem a fio suas resoluções?

1. Estabelecer Metas Irrealistas

Sem dúvidas, existem diversos motivos pelos quais as pessoas não seguem em frente com seus objetivos. Um deles é colocar metas irrealistas. Resoluções como “emagrecer 25 quilos em duas semanas” são inatingíveis. Isso faz com que as pessoas desistam rapidamente, pois os resultados não são rápidos o suficiente.

Nos negócios, podemos assemelhar isso a ganhar R$ 100 mil em um ano e esperar ter um aumento de 1.000% na receita, quando na realidade, haverá provavelmente apenas um aumento de 10 a 15% (isso se nada exponencial mudar no seu empreendimento). Crie expectativas realistas para você e para seu negócio. Crie metas SMART!

2. Objetivos Viáveis, Prováveis e Possíveis

Embora seja irrealista definir expectativas tão altas inicialmente, não é imprudente ter metas nobres. É importante ter uma série de metas: desde aquelas viáveis, as prováveis e as possíveis.

Os objetivos “realizáveis” são aqueles que podem ser concluídos em um futuro próximo, os “prováveis” são aqueles que podem ser realizados em um futuro próximo dependendo de certos fatores. Já os objetivos “possíveis” são aqueles um pouco mais exagerados, mas que podem eventualmente acontecer se você ou sua empresa atingirem um certo ponto.

3. Escreva e Visualize suas Metas

Crie uma forma de visualizar seus objetivos. Escreva e tenha uma representação visual que poderá inspirá-lo e permitir que você o ajuste ao longo do caminho. Escrever é eficaz para completar metas assim como criar uma “vision board”, também conhecida como “dream board”, que traduzindo para o português quer dizer: painéis visuais. Lá, você coloca em imagens todos os seus objetivos, como você gostaria de visualizá-los.

4. Divida Suas Metas em Fases

Quebre o seu objetivo principal em fases. Se a meta é a aquisição de 100 novos clientes, quais são os passos para isso? O que é necessário realizar para alcançar esse objetivo?
Depois de completo, crie uma nova fase para ele e continue trabalhando. Não faça apenas o mínimo necessário. É muito difícil encontrar alguém com uma empresa bem-sucedida que não fez praticamente nada para conseguir chegar onde está.

Lembre-se: você não tem que realizar uma meta monumental inicialmente. Suas chances crescem quando você toma medidas menores ao longo de um período de tempo para conseguir alcançar o seu objetivo final. Mas, apesar dessas metas serem menores, não coloque menos energia. Cada passo deve ser completado com a mesma devoção se você almeja o melhor resultado final.

5. Aceite a Derrota. A Vida Continua

Não alcançar um de seus objetivos deve ser um alerta de como você gerencia cada passo do processo. Talvez você precise ter uma equipe, ou mais capital ou mesmo mudar seu estilo de gerenciamento de projeto.

Estabelecer metas é um aspecto importante de como construir, crescer e melhorar seu negócio – e também a você mesmo. No entanto, se há complicações ou algum fator inesperado que tira seu objetivo inicial dos trilhos, não será o fim do mundo.

O fracasso é um ponto de referência chave para qualquer negócio, pois faz parte da experiência de aprendizagem. Embora não se deva usar o fracasso como desculpa, é importante ter em mente que uma falha não será o ponto final em seu negócio ou na sua vida pessoal. Levante a cabeça, bata a poeira e continue a buscar seus sonhos.

1 COMENTÁRIO

  1. Parabéns Diana Morgado, muito bom artigo… me chamou muita a atenção o ultimo ponto; não seria inteligente se torturar apenas por não ter atingido determinada meta em um prazo estabelecido… talvez possa ser uma falta de experiencia ao estabelecer o objetivo em um prazo inviável, mas não significa que se continuar tentando não irá conseguir… Gosto de comparar isto a uma viagem entre duas cidades: para determinar quantas horas ira gastar para chegar no destino desejado, deve-se conhecer a estrada, a potencia do carro e o motorista… ou seja deve-se analisar o caminho a ser percorrido, o método utilizado para alcançar e claro o seu próprio comprometimento.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here