O Certificado Digital, ao contrário do que muitos acreditam, não é o futuro do meio empresarial, mas sim o presente.

É muito mais do que ter acesso a diversos serviços oferecidos na internet por órgãos públicos e assinar digitalmente documentos eletrônicos, conferindo-lhes validade jurídica.

O Certificado Digital vai além de um documento eletrônico, sendo a chave da inserção dos empreendedores na era digital e da simplificação e aperfeiçoamento dos serviços oferecidos.

Cada tipo de certificado digital é inviolável e não pode ser forjado.

Os certificados A1, A3, e-CPF e e-CNPJ possuem algumas diferenças. São elas:

Certificado E-CPF

É o Certificado Digital com as informações do empresário ou do contador para identificação de representante legal da empresa. Serve para todo tipo de atividade virtual, como obter declarações, realizar consultas, participar de certames de editais. Não serve para emissão de NF-e.

Certificado Digital E-CNPJ

É uma assinatura eletrônica ou virtual para pessoa jurídica que serve para emissão de Nota Fiscal Eletrônica e transmissão de dados fiscais e mais as obrigações acessórias. Além disso, realiza outras transações de informações realizadas pela empresa.

O Certificado Digital pessoal é o do tipo e-CPF, que permite o peticionamento eletrônico, a assinatura digital, entre outras movimentações.

Leia Também:  PME: Nota Fiscal Eletrônica Impulsiona Automatização de Empresas

Já para pessoas jurídicas, o representante da sociedade deve adquirir o Certificado Digital do tipo e-CNPJ, que funciona como uma versão digital do CNPJ.

E devido aos diferentes tipos de armazenamento existe uma classificação específica, como o A1 e o A3, sendo elas:

O Tipo A1

O A1 é um arquivo eletrônico e, portanto, não necessita de tokens ou smartcards para ser transportado. Pode ser instalado simultaneamente em diversos computadores e programas, direto no sistema operacional.

Este certificado tem a validade de 1 ano.

O Tipo A3

Este tipo de certificado pode ser apresentado de duas maneiras:

  1. Como um token (semelhante a um pen drive);
  2. Como um cartão, que necessitará de uma leitora para fazer a interpretação da chave privada.

Este certificado tem a validade de 3 anos.

Com o Certificado Digital o empreendedor protege dados que são trocados online contra roubos ou violações, e possibilita que o responsável possa dar andamento a diversos processos sem a necessidade de locomoção.

Mas antes de escolher qual é o Certificado Digital ideal para atender as necessidades do seu dia a dia, o empresário deve estar ciente do que se trata e para que serve um Certificado Digital. Analisando, e ressaltando, alguns pontos:

Certificado Digital A1

O Certificado Digital A1 é emitido e armazenado diretamente em um computador, ou seja, é um arquivo eletrônico e, portanto, não necessita de mídia (tokens ou smart cards) para ser transportado e utilizado. Tem como principal vantagem a possibilidade de ser instalado simultaneamente em diversos computadores e outros tipos de dispositivos, mas em contrapartida possui validade de um ano.

Leia Também:  Sucesso da Transformação Digital Passa Por Ajustes, Aprendizados e Boa Dose de Ousadia

Entre seus maiores benefícios destaca-se o baixo custo e o fato de que a segurança do A1 é formada pela interação entre as chaves pública e privada, todas criptografadas, o que impede operações fraudulentas.

Esse tipo de Certificado é o mais indicado para qualquer tipo de pessoa jurídica que emitem grande quantidade de notas fiscais eletrônicas ou queiram mais facilidade e otimização de tempo na automação de tarefas.

Certificado Digital A3

Já em relação ao Certificado Digital A3, o mesmo é um tipo de Certificado que, embora seja um pouco mais caro que o A1, tem validade de 1 a 3 anos, dependendo da opção do usuário é emitido em formato físico, em um cartão inteligente ou token criptográfico.

A desvantagem existente no certificado A3 é que apenas pode ser utilizado em um equipamento e programa por vez. Como opção de segurança requer sempre a digitação de uma senha, quando digitada 3 vezes de forma incorreta leva ao bloqueio da mídia, logo não dará mais acesso ao Certificado Digital – o que levará a necessidade de ter que adquirir um novo certificado, caso você não tenha a senha de recuperação que é a senha PUK.

Leia Também:  Como Abrir Uma Empresa no Simples Nacional: Regime, Custos, Enquadramento, Tributos

Caso sua escolha se dê pelo Certificado A3, será necessário escolher entre o smart card ou o token, sendo eles:

Smart Card: Também conhecido como Cartão Inteligente, possui um chip assim como os cartões bancários. Se conecta a “leitora de smartcard” que deve ficar ligada em uma porta USB do computador do usuário ou do servidor onde rodará o sistema.

Token: Trata-se de um tipo de Certificado que fica armazenado em um “Token Criptográfico”, dispositivo semelhante a um “pendrive”, que será conectado diretamente a uma porta USB do computador do usuário ou do servidor onde rodará o sistema.

É importante ressaltar que não é possível fazer cópia do Certificado A3 tanto no Cartão Inteligente (smart card) quanto no Token, sob pena de bloqueio da mídia criptográfica.

Validando Seu Certificado Digital

Após a compra do seu Certificado Digital, será feita a validação presencial, a coleta biométrica da sua digital e da face e a assinatura de alguns termos.

Leia Também:  Integração Contábil: O Que É e Por Que Ela É Tão Importante Para Sua Empresa

A validação presencial pode ser realizada de diversas formas (em pontos de atendimento ou em um local de sua preferência com atendimento VIP), por isso busque por empresas que melhor atendem suas necessidades.

Analisando O Melhor Custo-Benefício

Depois de avaliada todas essas questões, um importante fator de contratação a ser observado é o preço do serviço a ser adquirido. Com o mercado oferecendo diversas opções é necessário que seja feita uma boa busca de planos e valores para que se consiga um bom custo-benefício. Estude e compare variados pacotes antes que a decisão final seja tomada.

Leia Também:  Para O Cliente, Sua Empresa Só Trabalha Para Ele

Outro quesito a ganhar atenção é a integridade da empresa que te oferece o serviço. Quando se compra ou se contrata algo o cliente espera receber aquilo que lhe foi prometido, sendo necessária uma prestação de serviço. Avalie empresas que tenham autoridade em certificação, procure por avaliações de clientes e garantias que lhe permita contratar uma empresa confiável.

Conclusão

Por fim, atente-se ao suporte de ajuda fornecido por cada empresa. Ao integrar qualquer ferramental ou diferencial na rotina de trabalho de um escritório, será necessário um tempo de adaptação.

Dúvidas irão surgir, alguns erros podem ser cometidos e por isso é essencial que você possa contar com uma empresa como a Juristas Certificação Digital que se coloca à disposição para dirimir quaisquer dúvidas acerca da certificação digital e todos assuntos afins.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here