Direciono as palavras deste artigo aos empreendedores brasileiros, em especial aos que comercializam suas mercadorias na internet através de um e-commerce. Falaremos aqui sobre a internacionalização de uma loja virtual, esse termo me parece mais adequado, tendo em vista que a internacionalização abrange não só a exportação, como também a importação, já que, dificilmente uma empresa ao ingressar no mercado internacional se restringe exclusivamente a exportação ou a importação. Ambas as opções são válidas e devem ser vistas como oportunidades, acredite nisso.

Neste primeiro artigo abordaremos de forma superficial os tópicos principais que merecem atenção para o desenvolvimento saudável de seu e-commerce no comércio internacional. O primeiro passo é justamente conhecer todo o processo que levará seu e-commerce ao mundo lá fora. Como quase tudo na vida o primeiro degrau é sempre o mais difícil e, possivelmente deve demandar uma maior energia, portanto, concentre-se, antes mesmo de vencer este primeiro degrau você já terá conhecimento suficiente para entender de forma mais objetiva o processo de internacionalização de sua empresa.

Planejando Sua Exportação

Se você tem uma loja virtual e deseja vender para outros países é essencial que você planeje isso. Focar no comércio internacional sem conhecimento prévio é grande chance de resultar em prejuízo, portanto, como empreendedor você tem duas alternativas, conhecer o comércio exterior ou ter uma empresa que lhe ofereça uma assessoria aduaneira que seja capaz de lhe auxiliar em todas as etapas inerentes ao comércio exterior. Meu conselho é que você se agarre as duas alternativas, ambas serão essenciais para o seu sucesso nesse ramo.

O primeiro degrau é normalmente o mais difícil, não se assuste com o primeiro obstáculo.

No início a burocracia e alguns termos podem lhe causar uma sensação desconfortável que pode beirar a vontade de desistir do sonho da internacionalização da sua empresa, mas lembre-se do parágrafo anterior, o primeiro degrau é normalmente o mais difícil, não se assuste com o primeiro obstáculo.

O planejamento é essencial, portanto, seu e-commerce deve estar apto a receber visitantes de outras partes do mundo. Sendo assim, implante uma política de vendas e, baseada nela determine os idiomas que seu site deve ser traduzido. Normalmente o inglês e o espanhol são suficientes para compradores internacionais, porém, é necessário que você saiba seu público alvo, ou seja, se de repente seu produto tem um número maior de compradores na Holanda, nota-se a importância do idioma holandês, cabe a você como empreendedor pesquisar isso.

Catálogo de Produtos em Várias Línguas e Moedas

Outro ponto importantíssimo para sua loja virtual é disponibilizar um catálogo de produtos, que além das traduções necessárias, devem conter também os preços em moedas como Euro, Dólar e Real. Neste mesmo catálogo é importante que você determine informações sobre a logística internacional. No comércio exterior você deverá dominar os Incoterms, falaremos disso em outro momento, mas saiba que deve ser uma preocupação sua como empreendedor disposto a exportar e importar.

Meios de Pagamento Seguros

Obviamente, os meios de pagamento devem ser bem esclarecidos em seu e-commerce. As operações cambiais de sua loja virtual devem ser seguras e podem sugerir diversas modalidades, dependerá muito do volume vendido e da forma que sua empresa determinará o recebimento destes valores.

Sites de Referência para o Exportador

Para ajudá-lo a desenvolver uma boa política de vendas e no intuito de que se planeje detalhadamente a internacionalização do seu negócio, gostaria de compartilhar com você leitor alguns sites que podem lhe ajudar nesses primeiros passos:

1. AliceWeb

Neste site você pode encontrar estatísticas do comércio exterior brasileiro, acerca de nossas importações e exportações, como preço médio, países que compram do Brasil e uma série de outras informações que serão importantes para seu negócio.

Acesse Aqui

2. Invest Export Brasil

Neste site você pode encontrar inclusive empresas estrangeiras interessadas em produtos brasileiros por categoria.

Acesse Aqui

3. Vitrine do Exportador

Neste site você pode basicamente criar um showroom virtual para divulgação de seus produtos no exterior.

Acesse Aqui

Glossário para o e-Commerce Exportador

De forma extremamente superficial, citaremos a princípio e em caráter meramente ilustrativo os termos que você como empreendedor encontrará ao ingressar neste mercado, são eles:

  1. RADAR: Trata-se da habilitação que sua empresa deve ter junto à Receita Federal para operar no mercado internacional.
  2. INCOTERMS: São as condições de transações internacionais que determinam as responsabilidades das negociações internacionais entre importador e exportador.
  3. Classificação Fiscal: Conhecer termos como HS CODE e NCM são essenciais para que se possa determinar a classificação fiscal da sua mercadoria, já que é através desse instituto que são calculados os tributos da operação.
  4. Operação cambial: Trata-se de como seu dinheiro será enviado ao fornecedor no exterior, no caso de uma importação, ou de como sua empresa receberá pela mercadoria vendida, no caso da exportação.
  5. Courier x Formal: Seja uma importação ou exportação, sua empresa deve entender como determinar a modalidade de envio e/ou recebimento da mercadoria.

Conclusão

A princípio, o entendimento pleno destes cinco temas em destaque poderão lhe ajudar a desmistificar algumas questões que certamente você como empreendedor deve estar ansioso para absorver, mas isso ainda é assunto para os próximos artigos, vamos juntos, passo a passo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here