Outro dia vi uma reportagem do Jô Soares falando da crise internacional…

Esta crise deve ser um bom negócio, alguém deve estar ganhando muito dinheiro com esta tal crise… disse ele. Eu concordo, a bolsa cai 5% e no outro dia sobe 5%…. São 10% de ganho em dois dias para quem sabe comprar e vender bem no mercado.

A mídia sempre ganhou mais com as notícias ruins do que as boas, mas não é culpa dela não, o problema está em quem compra. O ser humano parece realmente gostar de olhar o lado meio vazio do copo, ao invés do meio cheio!

Que as empresas principalmente do setor financeiro estão em crise não existe dúvida. Os lucros abusivos do período de bonança que vivemos nos últimos 10 anos realmente não têm mais sustentação concreta para existir, é o que eu chamo de dinheiro virtual nascido da especulação financeira desaparecendo.

As indústrias que preferiram ganhar dinheiro no mercado financeiro ao invés de investir na produção e inovação também estão com problemas.

As indústrias que cronicamente dependem de subsídios do governo e do dinheiro do mercado financeiro para continuar a crescer de forma desmedida também estão com problemas, vide as montadoras de carros.

Não dá para abrir mão dos lucros estratosféricos, não dá para voltar às energias para a inovação, produção e busca de formas alternativas de gerir o negócio? A primeira decisão nestes tempos é a velha receita de bolo com mais de 50 anos, cortar pessoal e gastos!

O FINEP este ano esta dedicando 450 milhões de reais em capital não retornável para projetos de inovação.

No Japão um empresário que já era bem sucedido por investir em inovação tecnológica, inovação em gestão, marketing agressivo dirigido a grande massa e conseqüente preço baixo no produto, virou um super-herói, pois sua fortuna aumentou muito depois do inicio da tal crise.

A Petrobras aumentou as receitas operacionais liquidas em 36%, mas gastou mais operacionalmente, mesmo assim o EBITDA cresceu 14%, para o pessoal do mundo financeiro foi ruim, para o pessoal que trabalha na empresa, significou muito trabalho e garantia de futuro.

Que crise é esta?

Para mim é a crise dos especuladores, dos manipuladores, da ganância. Não posso negar que eles têm muito poder de influência na mídia e no mundo.

Para mim esta crise é de ética! Pois ultimamente se especulava até com comida nas bolsas mundiais.

Ou mudamos os valores, a forma de atuar em todos os setores e aproveitamos este momento para nos reinventarmos de uma maneira mais verdadeiramente cooperativa, produtiva e social, ou não vamos precisar esperar 21 de dezembro de 2012, data que os místicos apontam como o apocalipse, para ver o fim dos tempos.

COMPARTILHAR
Artigo anteriorComo Causar Impacto Positivo e Ganhar Dinheiro
Próximo artigo81 Tributos que Todo Empreendedor Deve Conhecer
Marco Land
Marco Land é diretor de Novos Negócios da Dextera Consultoria, sendo responsável pela Operação Changefirst na América Latina, Planejamento Estratégico e novos negócios. Também é instrutor da metodologia PCI (People-Centred Implementation) da Changefirst. É graduado em Ciência da Computação pela Unib (Universidade Ibirapuera), cursou MBA em Gestão Estratégica pela FGV e em Administração de Empresas pela FAAP. Land acumula mais de 25 anos de experiência em grandes organizações, tendo ocupado cargos de sócio diretor, VP e diretoria executiva. Participou de projetos complexos e multidisciplinares de implantações de sistemas ERP na Ásia, Europa, América Latina e Estados Unidos e possui amplo conhecimento das estratégias e direcionamento do mercado de TI. Tem formação nas teorias DISC e de Valores para avaliação de pessoas, Business Coaching e Alpha Coach Assessment pela Sociedade Brasileira de Coaching (com reconhecimento do Behavioral Coaching Institute – USA). Também é terapeuta transpessoal formado na DEP – Escola da Dinâmica da Energética do Psiquismo.